Hostel

Totalmente por falta de informação é que só fui ficar em um albergue pela primeira vez quando saí do Brasil.

Num local desconhecido, nada com um albergue pra tomar uma cerveja com a galera ao ar livre no verão ou um vinho na frente da lareira no inverno. Claro que vai depender da tua vontade de interagir com as pessoas, mas eu me dei muito bem nesse esquema.

Ficar num hostel é uma ótima maneira de encontrar companhia para os programas e receber dicas de pessoas legais como a gente e interessadas em conhecer outras pessoas. Se você não estiver a fim de nada disso: vá para um hotel! Em muitos albergues existe o costume deles oferecerem janta alguns dias por um valor bem baixo, que aproxima ainda mais a galera que dorme junto e nunca se viu. É nesses momentos que se descobre tudo: baladinhas, roubadas, restaurantes…

Escolher um quarto para ficar vai depender muito do orçamento, da pessoa e da facilidade em conviver com outras pessoas. Vou colocar algumas dicas para meninas:

  • Se tiver quarto privativo e por um valor adequado: pegue!!! Costuma ser muito mais barato do que um hotel, em geral tem banheiro dentro do quarto e pode-se ficar com a chave do mesmo. De qualquer jeito mantenha as malas chaveadas quando saírem e tudo dentro das malas. Essa dica também vale pra um casal.
  • Se não tiver toda essa privacidade ou grana, escolha um quarto só para mulheres, dando preferência se tiver banheiro. Se não encontrar nada disso, procure outro! hehehe – Sério, meninos não são loucos violentos, mas muitas vezes roncam e no quarto a única coisa que se faz é dormir mesmo, então o melhor é ter um lugar confortável para isso. Ah, nesse caso, tranque as malas até quando dormir! Segurança é TUDO!
  • Num local quente é essencial uma boa ventilação ou até ar-condicionado. Pro frio é bom consultar se tem calefação.
  • Fale com pessoas que conhecem a cidade para ver se o hostel é bem localizado.
  • Busque informações em mais de um site que tenha comentários de visitantes. Pode-se procurar em blogs também.
  • Quando estiver no albergue procure passar um tempo nas áreas de convivência, vai ter mais gente exatamente na mesma situação que tu e que pode te ajudar muito. Sem falar em novas amizades.

Enjoy it!

Um pouco do Uruguai

Minha primeira viagem internacional foi em 2007 pro vizinho Uruguai. De carro cruzei a fronteira pelo Chuí e conheci as seguintes cidades/praias:
Punta del Diablo
La Pedrera
Punta del Este
Montevideo

A fronteira no Chuí

A fronteira no Chuí

Fui até Montevideo apenas por causa de um compromisso dos parceiros de viagem e dizer que conheci a cidade é quase uma mentira. Fui ao Mercado del Puerto, caminhei na 18 de Julio e dei uma passadinha de carro na beira do Rio da Prata. Claro que fiquei com vontade de voltar lá e conhecer melhor… tá nos planos.

Rio da Prata

Rio da Prata

Punta del Este nos mostra como é boa a sensação de estar num lugar organizado, nada de postes com fios emaranhados, e onde é seguro andar à noite em qualquer lugar. Muita coisa legal e cara. A passada lá também foi rápida.

O píer em Punta del Este é super badalado

O píer em Punta del Este é super badalado

A viagem foi aproveitada mesmo nas praias mais ao norte. Era carnaval, alta temporada, calorão. La Pedrera e Punta del Diablo tem menos movimento e preços mais agradáveis. Claro que tem bem menos infra-estrutura, poucos restaurantes e as pousadas e casas de aluguel são locadas rapidamente. Quase ficamos sem teto nos dois lugares porque não reservamos nada antes, mas com paciência deu tudo certo.

Mais adiante conto mais sobre essas prainhas, mas já deixo aqui registrado: ADOREI!

Brincando com as fotos

A foto em que eu apareço em La Chascona sempre gostei muito e uso ela inclusive no meu msn, mas de uma maneira diferente.

Uma das coisas que eu curto fazer é brincar com as imagens, mesmo sem muito talento. Então o que mais faço é trabalhar com as cores, porque de resto, ficaria um desastre.

Eis então, algumas das minhas obras-primas 😉

Dia lindo de inverno na Silveira

Dia lindo de inverno na Silveira

No balanço do Ouvidor

No balanço do Ouvidor

A imagem que deu ideia ao post

A imagem que deu ideia ao post

Fotos

Muitas imagens e várias palavras… dá pra perceber pelos últimos posts que eu gosto de fotos.

Escrevi no início que eu falo muito e que iria escrever bastante, mas mesmo assim não deixo de achar que fotos são essenciais quando se fala de viagens.

As fotos ajudam, e muito, a definir um lugar. Só mostrar ou só falar fica bem prejudicado.

Eu adoro fotografar e olhar as fotos muitas e muitas vezes depois.