Buenos Aires

A cidade tem muito potencial. Passei uma semana em Buenos Aires em outubro de 2008 numa atividade da Universidade e pude conhecer um pouco, mas não tanto como gostaria.

O bairro Palermo me pareceu um dos melhores pra qualquer tipo de atividade. Eu ficaria hospedada lá certo! É bem agradável dar uma caminhada durante o dia, pertinho do Zôo, Jardim Botânico e do Malba, além de ter lojas bem descoladas. À noite não é necessário ir muito longe pra jantar ou tomar uma cerveja. Pra quem quer festa é um ótimo começo.

Eu não tive essa sorte, fiquei hospedada no centro, perto do Obelisco, da Galeria Pacífico, Café Tortoni… Não curti muito já que qualquer lugar legal é longe e o táxi não sai tão barato. O metrô te leva a alguns pontos, mas nem sempre chega muito perto de onde se quer ir, além da limitação de horário.

Taí o Obelisco

Taí o Obelisco

O Café Tortoni, o mais famoso da cidade, é lindo, mas claro que movimentadíssimo. Não dá pra ir a Buenos Aires e não conhecê-lo, ainda mais porque era um dos poucos lugares que eu podia ir a pé (o que é uma mentira, já que eu caminhei muito pra ir a diversos lugares, mas precisa de muita disposição). Aliás, uma boa cafeteria é o que não falta na cidade. Pro café da manhã, lanche da tarde ou janta, tem em quase todas as esquinas. Muitas são melhores que o Tortoni, com mais opções, comidas melhores e mais baratas, sem falar no atendimento. Conheçam várias!

Eu recomendo dar uma passadinha

Eu recomendo dar uma passadinha

Num roteiro super padrão, começamos pela Plaza de Mayo, onde em volta, além da linda Cateral, está a Casa Rosada. Como era final de semana, havia apenas turistas por lá… ah e os vendedores de tudo. Incrível como Buenos Aires se “prepara” para o turismo. Nem em Salvador eu senti algo tão perturbador. Claro que a programação viver-como-os-argentinos é muito interessante, mas algumas coisas são como ir ao Rio e nunca visitar o Cristo. Então um pequeno sacrifício é necessário para conhecer a capital vizinha.

buenosaires03

Casa Rosada

Minha viagem de “pontos-turísticos-super-básicos” não podia deixar de lado o Caminito, ruazinha bonita, mas nada simpática. Tenho horror de lugar onde as pessoas tentam te obrigar a comer num determinado lugar. Não vá em finais de semana, que fica um pouco pior ainda.

Caminito e alfajor Havana, clássicos

Caminito e alfajor Havana, clássicos

Para uma próxima viagem, nada de pontos turísticos. Apenas curtir a cidade, aproveitando mais aquilo que eu gostei, como restaurantes, bares e caminhadas descompromissadas nas ruas.

Anúncios

Sobre mairinhanomundodalua
Por aí, no mundo da lua

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: