Nada como uma boa caminhada

Um bom programa em Paris sem precisar pagar nada é caminhar pela rua.

Do Pompidou, do ladinho de casa, até o Arco do Triunfo marcamos apenas alguns pontos e fizemos todo o trajeto a pé, ida e volta.

O Pompidou

Na ida o primeiro lugar marcado foi o Louvre. Munidos de um mapinha turístico simples, com uma escala bem ruim, não tivemos nenhuma dificuldade em achar o que queríamos. No caminho, muitas pessoas nas praças, nos bares, ou num banquinho na calçada simplesmente aproveitando o sol. Era início de primavera e acho que, depois de meses de frio e tempo feio, qualquer horinha livre que o povo tem, fica “lagarteando”.

Não era só a escala no mapa que era ruim. A indicação dos pontos interessantes também. A igreja das fotos a seguir, Saint Eustache, passou praticamente batida. Claro que chama a atenção e paramos para fotografar, mas depois de ler sobre ela fico pensando que valeria a pena entrar e conhecer melhor.

Saint Eustache

Saint Eustache

Seguindo nosso caminho fomos até o rio Sena do ladinho do Museu do Louvre já… e vamos caminhar! Do museu até o começo da avenida passamos pelos Jardins de Tuileres e a Place de La Concorde com seu lindo chafariz e um obelisco egípcio de mais de 3 mil anos (que só vai aparecer numa foto mais pro fim do post).

Rio Sena

Louvre (nem precisava de legenda, né?)

A torre e eu nos Jardins de Tuileres

Place de La Concorde

Depois de atravessar toda a avenida Champs-Elisées chegamos ao Arco do Triunfo. Uma peninha que ele esteja em reformas, assim não vimos os desenhos originais nos pilares (na foto é possível ver as telas que representam os desenhos).

Finalmente o arco

De baixo do arco 😉

A Champs-Elisées e láaaa no fundo o Louvre

Não vou mentir… depois de chegar ao arco fizemos uma longa pausa para almoçar (lá pelas 4 da tarde hehehe) e descansar as pernocas.

A volta seria de metrô, mas como eu disse lá no início, voltamos caminhando mesmo para tentar conhecer mais alguns lugares. A rua escolhida para a volta foi a Saint-Honoré famosíssima por ter as lojas dos estilistas mais famosos (ops) do mundo. Estavem todas fechadas já, acho que paramos muito tempo para o almoço.

Alguém a fim de fazer umas comprinhas?

Esta rua não é muito longe do nosso caminho da ida e acabamos encontrando alguns pontos que já tínhamos passado mais cedo. A Igreja Madeleine que aparece na foto da Place de La Concorde mais acima, apareceu mais bonita e mais de perto no fim da tarde. E olhando na outra direção está a praça com o obelisco que eu havia falado antes.

Achei engraçado olhar essas duas fotos. Sei que foram tiradas do mesmo lugar e me pareceu que seria o mesmo prédio nas duas, mas um é a igreja e o outro, no fundo da praça, é o Palais Bourbon com a cúpula do Les Invalides à direita.

Igreja Madeleine

Pro outro lado

Quase noite, tipo 22 horas 😉 depois de mais de 10km caminhando, chegamos em casa.

Ufa, cansei!

De volta pra casa