Algumas coisas que eu não contei

Ou se contei, vou repetir!

Andar na Jemaa El Fna às vezes é estressante. Tem que cuidar pra não pisar em cobra, não ser atropelado e tem sempre alguém que tenta colocar uma cobra em volta do teu pescoço, de mentira ou de verdade.

O Marrocos tem muitas especiarias e cosméticos naturais. Existem farmácias imensas só de produtos de lá. A gente comprou um monte de coisas e torrou uma grana!!! Na praça as mesmas coisas são vendidas bem mais barato. Opa, não são as mesmas coisas. Eu comprei um óleo de massagem baratinho na praça… só que era óleo de cozinha! Ecaaaaaa!

Embora eles tenham esse monte de temperos, a comida não é lá essas coisas de diferente e saborosa,  e não é nada apimentada.

A gente comeu e bebeu as coisas da rua e ninguém passou mal.

Azeitona pro happy hour com cerveja gelada é uma delícia.

Dentro da Medina não há bebida alcoólica, só tomamos no hotel mesmo. Cerveja só tinha uma marca, de uma garrafa bem pequena, servida sempre geladíssima.

Marraquexe é uma cidade pra gente que tem dinheiro, tem hotéis super luxuosos lá. O povo acha que todo mundo que vai pra lá é rico e tenta ganhar um pouco desse bolo. A cidade por sinal não é uma cidade pobre, é tudo muito misturado (Brasil, sabe?).

Uma refeição custa o mesmo que na Europa (em restaurante do mesmo estilo, claro).

Assim como os prédios tem uma cor padrão, os táxis também tem. Um creme/bege horrível. Os táxis em geral são grandes e velhos. Tem muita Mercedes nesse estilo, o que permite que 5 pessoas peguem um só.

A cidade é bem barulhenta. Calmo mesmo só no hotel.

Marraquexe é longe do Saara.

Ficamos a quantidade de dias errada – 3 noites. Ou ficávamos mais pra dar uma volta no deserto ou menos que já dá pra aproveitar a cidade super bem.

Anúncios

Sobre mairinhanomundodalua
Por aí, no mundo da lua

4 Responses to Algumas coisas que eu não contei

  1. Miguel says:

    Viu? Deveriam ter aproveitado mais em Madri. hehe.

  2. Pedro Velasco says:

    Achei bem válida as dicas de cuidado com as cobras e a qualidade dos produtos na praça. Sempre tem a galera que quer sacanear e estorquir os turistas. E a ceva era boa além de gelada?

    • mairinhanomundodalua says:

      Era boa sim! E pequena, aí nunca ficava quente! E como era no hotel o melhor era não ter que se preocupar com a conta na hora. Só pedia mais uma rodada.
      Tem uma história engraçada também. A Rafa com toda sua desenvoltura pra falar outras líguas, pediu pro graçom trocar a cerveja dela porque tava choca – deve ter congelado, descongelado e ficou daquele jeito – o garçom não teve dúvidas, trouxe uma bem quentinha pra ela!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: