Comendo em Beijing

Quem me conhece sabe que sou comilona, até já devo ter escrito isso aqui. E comida é parte grande do meu interesse em viagens. Quando tu vai a China as pessoas só sabem te perguntar sobre comer insetos.

Olha eles aí!!!! Te apetece?

Hummm bichinho da seda?

Cavalo marinho ou escorpião?

Uma lagartixa?

Ou um gafanhoto?

Pois é, até tem os bichinhos, mas só vi em lugares turísticos e só turistas comendo. Não vi nada dessas especiarias em restaurantes.

Por sinal, ver a comida é uma das coisas mais importantes na hora fazer o pedido em resturantes na China. Nem todos tem opção de cardápio em inglês e as figurinhas são fundamentais. Minha irmã, que já morava lá há alguns meses, não quis nem saber desse detalhe e sabendo ler algumas palavras foi lá e fez o pedido.

Na verdade a história foi um pouco pior. A gente estava confortável num táxi, se esquentando depois de caminhar a tarde toda na Cidade Proibida, morrendo de fome, loucos pra comer uma coisa quentinha. Então ela nos sugeriu jiaozi – que no Brasil a gente conhece mais a versão japonesa, o gyoza. Do nada ela olha pro lado, pede pro taxista parar e entra super animada num pé sujo. A gente nem perguntou nada, devia ser um lugar daqueles que só morador conhece. Quer saber o que a gente comeu?

Nham nham

Só sei que tinha pescoço de galinha no alho e aquela montanaha de tomate gelado com açúcar. As outras duas coisas que eu não identifico mais, eram ainda menos apetitosas.

Tem horas que só o McDonald’s salva.

Vai uma batatinha?

Mas calma! A verdade é que a comida na China é saborosa e os restaurantes bem agradáveis, em geral tem grandes mesas redondas – com o centro giratório que eu adorei – que aproxima as pessoas. A comida é muito farta e não se vive a base de massa e arroz chop suey.

Do ladinho da casa da minha irmã comemos num restaurante bem chinesinho, onde provamos um pouco de tudo. Arroz com legumes, camarão empanado e essas panquecas que tu mesmo monta com frango e outras coisinhas.

Montando uma panqueca

Naquele cesto estão os camarões

E já que estamos em Pequim (ou Beijing) não poderíamos deixar de comer Pato de Pequim, que também é conhecido como Pato Laqueado.

Delícia!!! Às vezes minha irmã acerta.

O pato

Vai um coração de pato?

No fim o pato também vira uma panqueca

Anúncios

Sobre mairinhanomundodalua
Por aí, no mundo da lua

4 Responses to Comendo em Beijing

  1. Pedro Velasco says:

    bá, só em caso de vida ou morte comeria aqueles bichinhos, entretanto o resto me pareceu bem apetitoso, principalmente o arroz com legumes e camarão nham nham… (tem um bem parecido no rest Chinês em NH) . Pato que vira panqueca? haehaeha tu tá é viajando no mundo da lua!

    • mairinhanomundodalua says:

      Hehehhe juro que o pato tá dentro daquela panqueca.
      Sobre os bichinhos… o Cris e a Rafa encararam um escorpião antes do pato. Blergh!

  2. Pedro Velasco says:

    engraçado é a tua cara para a foto da panqueca de pato haehae. Escorpião -acho- que até vai, parece menos nojento, agora o resto não tem jeito! E aquele tomate com açucar? aqui a gente põe sal…. porque eles tem de ser diferentes em tudo? aeahaeaha

  3. Janaina says:

    HAHAH
    Voltaaaaa. Agora já descobri mais um montão de coisas ótimaaaaaaas!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: