Viajando…

Já compartilhei por aqui as expectativas e preparativos para algumas viagens que fiz. Este início de ano foi tão corrido e com tantas viagens que mal consegui contar sobre elas aqui. Não escrevi nada sobre Búzios e só coloquei algumas fotos do Uruguai. Imagina então contar como foi toda a prepação pra viagem que começa daqui algumas horas?!?!

Estou indo pela primeira vez para os EUA. Serão 17 dias de carro pela Califórnia, com uma esticadinha até Las Vegas e Grand Canyon, e no fim 6 dias caminhando muito em NY.

Preciso dizer que estou muito ansiosa?

Se tudo der certo compartilharei umas fotos da viagem por aqui enquanto estiver nos EUA ainda.

Anúncios

Um final de semana tudo de bom

Nada como unir duas coisas que eu adoro – música e viagem –  e ter um final de semana fora do comum.

No início de abril me toquei pra capital dos hermanos, Buenos Aires, pra um passeio rápido, mas com motivo especial: show do U2.

Fui sexta à noite, o show foi sábado à noite e voltei domingo à tarde.  Não sobrou muito tempo pra turistar. Consegui ir num bar na sexta, curtir a manhã e o almoço de sábado e só! O show consumiu quase metade do meu tempo lá, principalmente porque era em La Plata, cidade vizinha, e o trânsito não foi moleza.

Fiquei hospedada em San Telmo, no América del Sur Hostel, e aproveitei o que tinha ali perto mesmo.

No sábado pela manhã fui até La Bicicleta Naranja onde aluguei uma bike e fui pedalar pelo Puerto Madero e um pouco do Centro. Curti muito e queria repetir no domingo, desta vez indo até a Recoleta, mas a chuva acabou com meus planos.

Além do show ter sido sensacional o passeio foi excelente pra ver que um final de semana em Buenos Aires é super viável, especialmente porque tem vôos em bons horários e dá pra fazer bastante coisa mesmo, ainda mais se as obrigações turísticas forem deixadas de lado 😉

Minha bicicletinha

Eu disse que o show foi sensacional??? Foi maravilhoso! U2 estava entre meus sonhos de consumo e superou todas as expectativas.

Vamos aos registros!

Mais um pouco de pôr do sol

Eu sou do tipo que tem manias. Tipo a mania de tirar foto do pôr do sol… e agora é a vez das fotos panorâmicas do pôr do sol 😉

Depois de Porto Alegre chega a vez de José Ignácio. A península que fica próximo a Punta del Este tem vários lugares incríveis pra curtir o pôr do sol.

As primeiras fotos são da praia em José Ignacio e logo depois Laguna Garzón, um lugar lindo mesmo, com um visual incrível da lagoa, mar, dunas e, claro, do céu.

Pôr do sol no Guaíba

Cartão postal de Porto Alegre, o pôr do sol fica ainda mais bonito de dentro do rio*. Entre as ilhas da cidade a gente até esquece que está na capital do estado.

O dia das fotos foi aquele em que a lua estava mais próxima da Terra num período de sei lá quantos anos. As fotos jamais vão poder representar toda a magia do momento: o sol se pondo de um lado e a lua nascendo do outro. De qualquer jeito, deixo aqui o meu registro 😉

* não adianta, nunca vou chamar de lago!

Exercitando a preguiça

Quando o povo fala de Ilha Grande costuma dizer que lá se caminha muito, muuuuuito, muito mesmo. Comigo não foi assim, já que os barcos foram meus melhores amigos 😉

Como contei no post anterior, até tentei ir a Lopes Mendes a pé, mas não aguentei nem 30 minutos e dei meia volta – a trilha leva mais de 2 horas. Culpa do sol e calor! Quem sabe num dia nublado ou mais fresquinho eu não desista assim logo no início?!

O resultado disso é que fora os 3 passeios de barco eu não fui mais longe do que a Praia da Júlia, Praia Preta ou as ruínas do Aqueduto. Tava muito caloooooor!

Pela total ausência de fotos nesse post dá pra perceber que os lugares não chamam muita atenção. Difícil ser diferente, num lugar com natureza tão exuberante, as partes mais povoadas acabam perdendo um pouco da beleza.

Mas falando em disposição, ou na falta dela, juro que não entendo porque as pessoas se castigam indo até o Pico do Papagaio. Sério, com um mar delicioso daqueles, não tem como querer ficar longe pra caminhar horas no meio do mato – são aproximadamente 8 horas para ida e volta.

Será que eu tava preguiçosa de mais?

Lopes Mendes

O terceiro passeio que fiz em Ilha Grande foi pra conhecer a praia mais famosa da ilha e que dá o título a este post.
Quase que não chego lá! E olha que foram duas tentativas.

A primeira tentativa foi caminhando. No meio da manhã, num dia ensolarado de fevereiro, não foi uma boa ideia… em menos de meia hora de caminhada no meio do mato eu joguei a toalha e voltei tudinho!

No outro dia, último dia inteiro na ilha, acordo e está nublado 😦 bem nublado e com cara de chuva. Caminhei até a praia pra saber se os barcos fariam passeios naquele dia e quase todos foram cancelados, mas não os para Lopes Mendes. Seria um sinal? E o medo de andar de barco? E se vier uma tempestade?

Sem pensar, corri pra pousada pra pegar minhas coisas e embarcar no próximo barco. Sorte minha que não desisti. A segunda tentativa foi um sucesso, super tranquilo, um passeio de barco mesmo.

Depois de uns 30 minutos o barco para em Pouso e de lá ainda é preciso fazer uma caminhada de 20 minutos, mas sem dificuldade e muita sombra. Tá vendo minha sorte? Nessa hora as nuvens já eram minoria no céu 😀

Lopes Mendes

Muita sombra natural pra se esticar

Mas o dia não tava assim um espetáculo e acho que isso contrinuiu pra que eu não me apaixonasse pela praia. O mar tava bastante mexido, ruim pra tomar banho e sem onda pra quem quisesse surfar.

O calor me deixou com uma preguiça danada e quase criei raízes embaixo da copa de uma árvore. A minha falta de preparo ainda piorou um pouco a situação, não levei nada pra comer. Os poucos vendedores que apareceram só tinham bebida e biscoito.

Bora pegar a trilha e o barco de volta! Morrendo de fome…

E aí veio a supresa boa do dia. Na chegada nem dei muita bola pro lugar onde o barco tinha parado e já saí procurando a trilha pra Lopes Mendes. Na volta eu prestei mais atenção em Pouso e pude constatar que é mais uma praia que deveria ser aproveitada, pra curtir mesmo, não só de passagem. O mar é super claro e calmo, basicamente um lugar delicioso pra nadar algumas horinhas.

Pena que eu tava morrendo de fome…

Tranquilidade em Pouso

Vontade de não ir embora