A cidade que nunca dorme

Depois de vários dias entre cidades praianas e parques de natureza exuberante, os últimos dias nos EUA foram totalmente urbanos. Depois de dormir até mais tarde por não escutar nenhum barulho na rua, foi o momento de inverter isso e quase não dormir de tanto barulho que faziam em volta. Além do movimento da cidade, tive a “sorte” de ficar hospedada num prédio em reforma.

Welcome to New York City!

Mairinha feliz no Central Park

Eu achei que os vários dias, de longas horas na estrada na Califórnia, iam me deixar planejar os dias em NY, mas a verdade é que nem mesmo os dias na Califórnia foram bem planejados. O resultado disso foi que andei pra cima e pra baixo naquela ilha sem nenhuma lógica. Fiz o que deu vontade e o clima inspirou.

Resuminho básico 😉

  • Realmente é importante estudar o esquema do metrô da cidade, que me levou a todos os lugares que quis, mas onde errei na primeira vez que usei. As linhas expressas são muito úteis quando vamos para longe, mas uma surpresa (no meu caso engraçada) quando a gente não sabe da existência delas.
  • Nada como marcar no mapa os pontos de interesse e tentar fazer os mais próximos no mesmo dia. O metrô é eficiente, mas a ilha é enoooorme! Eu não fiz isso e gastei horrores de sola de sapato, mas nem por isso eu me arrependi de alguma coisa, só acho que meu tempo poderia ter sido melhor aproveitado.
  • Identifique aquilo que realmente te interessa e não apenas o que consta nos guias de viagem. Reserve muito tempo livre pra andar sem direção. Costumam ser os melhores momentos!
  • As dicas de restaurante que a gente colhe na web são realmente as melhores… claro que podemos dar sorte ao entrar em qualquer um apenas pela fachada e menu delicioso, assim como também pode ser perda de tempo e dinheiro.

Vou contar aqui o que fiz e o que mais gostei, sem nenhuma ordem cronológica. Preciso me inspirar, já que tenho escrito muito pouco, e seguir regras só vai me atrapalhar.

Outro motivo pra escrever sem ordem é a minha desordem nos passeios mesmo, sendo que atravessei duas vezes a ponte do Brooklyn, fui duas noites até a Times Square, fiz compras a qualquer momento, em qualquer lugar e o mesmo aconteceu com as refeições.

Ah, preocupação em escrever algo repetido e que se encontra em diversos outros blogs? Nenhuma! São as minhas impressões, que podem ser compartilhadas por outras pessoas ou não.

Anúncios

Sobre mairinhanomundodalua
Por aí, no mundo da lua

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: