Viva o Uruguai

Todo mundo sabe que o Rio Grande do Sul é o estado com o litoral menos bonito do Brasil. Se tu não sabias, não recomendo pagar pra ver. O mar é agitado, frio e tende a ser marrom. Além disso nosso amigo nordestão – apelido carinhoso da ventania típica da região – marca presença inverno e verão. Quem se importa? Quando chega janeiro o povo se toca pra estrada e invade nosso litoral como se fosse o melhor lugar do mundo.

Claro que a vontade do gaúcho é ir pra Santa Catarina todo final de semana, mas só quem tem mais tempo ou disposição pra isso é que realmente vai. O vizinho praticamente humilha meu querido Estado e tem as praias mais belas e diversificadas do país (tudo opinião pessoal).

E o que o Uruguai tem a ver com isso? Ele fica pro lado contrário, o que garante estradas infinitamente mais livres, e tem uma variedade de atrativos que não vemos aqui na terrinha.

O tempo de estrada Porto Alegre – Punta del Este pode parecer muito maior do que Porto Alegre – Florianópolis, mas eu garanto por experiência própria que em qualquer feriado vamos levar as mesmas 8 horas para Punta e em torno de 12 horas até Floripa. Ah, tem Garopaba, Praia do Rosa e Guarda do Embaú em SC, assim como tem Punta del Diablo, La Pedrera e La Paloma no Uruguai, só que a praia de destino não muda muito essas contas de horas na estrada prum lado ou pro outro.

Como eu tou falando em viagem de carro, é inevitável uma parada nos freeshops das cidades da fronteira. No meu caso eu paro na ida e na volta :-D. Garanto umas bebidinhas a preços incríveis pros dias de feriado e completo minha adega na volta – claro que sem nunca resistir às imensas prateleiras de cosméticos e maquiagens.

Ainda na lista de bons motivos pra ir ao Uruguai tem tudo que se come por lá… sorvete, alfajor, parrilla, queijos e tudo o mais que tiver dulce de leche. Putz, tá me dando muita vontade de ir escrevendo este post… depois de 4 ou 5 verões seguidos, neste início de ano não tenho planos nem feriados livres pra ir.

E tem mais. Todo o país é muito seguro, o que me deixa triste quando penso que temos o mesmo para sermos iguais, mas parece que só pioramos nesse quesito.

Bueno, continuando com o lado bom das coisas, nada melhor do que alguns dias praticando espanhol pra fazer valer por meses de aula. É algo espontâneo, que aprendemos naturalmente. Duvido alguém passar aperto. Sem falar na educação e boa vontade do povo.

Precisa de mais algum motivo?

O mar?

Ah pois é….

O mar uruguaio não é uma delícia. É melhor que o do litoral gaúcho sim, especialmente para o surf. Só que depois de tudo que escrevi acima, não vai ser por ele que alguém deve se animar a atravessar a fronteira. Concorda?

Qualquer pergunta pode ser feita neste guichê, mas prometo alguns posts sobre lugares específicos nos próximos dias. Minha tag Uruguai tá bem fraca ainda.

Anúncios

Mairinha no mundo da lua…

…não é só viagem não.

Também tem planejamento, devaneio e aflição.

O blog foi criado sim para que eu tivesse um lugar especial pra escrever sobre os lugares por onde eu ando, mas também falar das viagens que ocorrem dentro da minha cabeça e tudo mais que der vontade.

O coitado ficou de lado nos últimos meses porque toda minha energia em horário livre está indo pro meu ap novo.

O verão vem chegando, meu aniversário também e claro que uma viagem de férias não poderia faltar.

Já são meses escolhendo móveis, eletrodomésticos e destinos de praia.

Nas três últimas semanas comprei sofá, fechei o roteiro, marquei algumas passagens e fiquei muito ansiosa pra fechar a parte mais especial da viagem pra mim.

Acabei de fazer isso.

E eu continuo sem uma geladeira.

Vários pontos turísticos num só

Vários dos pontos turísticos mais famosos de New York são prédios. A cidade tem muitos arranha-céus (em geral é a altura que chama a atenção) e o mais famoso entre os famosos é o Empire State Building. Vamos conhecer ele então.

Bem-vindo!

Ficar subindo até o topo dos prédios não é meu esporte preferido e este foi o escolhido por ser o mais famoso, mais central e mais clássico deles.

A subida, que tem direito a troca de elevador no meio do caminho, não tem graça nenhuma. A diversão é a paisagem em volta e lá de cima dá pra ver muita coisa mesmo.

As pontes que tanto falei

A moça mais famosa da cidade

Prédios de todos os tipos e tamanhos

Chrysler Building e Trump World Tower

Flatiron Building

Tá vendo como dá pra conhecer toda a cidade sem cansar nem gastar muito? Achou que faltou alguma coisa? Então vou mostrar mais.

A vista do sul da ilha

A vista para o Central Park não poderia faltar

De novo

fotodeturista

Tá gente, é brincadeira, vale muito a pena gastar mais um pouco de dinheiro e sola de sapato pra conhecer tudo de pertinho. Já mostrei bastante coisa por aqui e também contei porque deixei de ir a alguns lugares. Só que não tenho dúvidas que a cidade vista de cima é deslumbrante e quero muito voltar a NY e repetir isso no pôr do sol pra depois ver todos esses prédios iluminados lá do alto.

Uma coisa que só me dei conta lá é que a cidade tem mesmo muitos prédios altos. Achei que alguns deles chamariam atenção enquanto eu tivesse caminhado pelas ruas, mas são tantos que só de muito perto ou de um lugar alto ou distante é que eles se destacam.

Aiai, que vontade de caminhar de novo por essas ruas.

High Line Park

New York tem muitas atrações ao ar livre e de graça e isso não se resume a atravessar pontes e passear no Central Park. Um desses lugares que me chamou mais a atenção foi o High Line Park e não deixei de ir até lá. Nunca vi melhor aproveitamento para um trilho de trem inativo.

O parque suspenso com mais de 1 quilômetro de extensão parece ter sido planejado. Um cantinho cheio de verde e muito tranquilo entre prédios e avenidas. De brinde ainda tem vista privilegiada para o pôr do sol.

Dando uma olhadinha, o que acham desses bancos e espreguiçadeiras?

A galera se atira por ali

Adorei o lugar

Perfeitos para descansar e curtir o momento, não?!

Claro que eu também me instalei num deles e até fiz um picnic. Não fiquei a tempo de ver o pôr do sol porque a temperatura estava caindo rápido demais, mas na foto abaixo dá pra ver onde ele estava descendo, né?! São vários os pontos onde nenhum prédio atrapalha.

A foto não é das melhores

Pra chegar até o parque não é difícil, já que fica numa área atualmente em alta na cidade, mas é preciso encontrar uma escadinha para subir e isso não se acha em qualquer esquina.

Ps.: Ontem eu decidi… dessa semana não passa minha série de posts de NY. Que vergonha… meses pra escrever meia dúzia de coisas. Fiz um apanhado do que faltava e decidi que além deste só vai ter mais um. Não que eu não possa escrever mais sobre a cidade, mas o principal já está feito.

Até o fim do dia sobe o outro post.