O templo de Uluwatu

Pôr do sol em no templo de Uluwatu

Pôr do sol no templo de Uluwatu

A foto acima talvez seja de um dos locais mais divulgados de Bali. A imagem aparece em todo tipo de divulgação da ilha e quase todos os visitantes passam lá pra apreciar este pôr do sol abençoado.

A combinação de mar, templo na beira do penhasco, natureza e sol se pondo no oceano nos dá o privilégio de passar momentos de total admiração.

Todos os dias o local fica cheio de turistas pra contemplar mais um show da natureza em Bali. Além do sol, do mar, das pedras… quem aparece em grade quantidade são os nem tão simpáticos amigos aí em baixo. Nem tão simpáticos porque chegam perto das pessoas por uma única razão: comida! A galera dá de tudo pra eles, há vendedores de bananas e amendoins aos montes, mas os amigos-macacos não estão satisfeitos… querem sempre mais.

Assim de longe até são queridos e engraçadinhos

Assim de longe até são queridos e engraçadinhos

O que será que ele está comendo?

O que será que ele está comendo?

Eu, mongolona como sou, me escorei no parapeito para ficar olhando o mar… tava tão lindo. Só que fiquei tempo suficiente pra me distrair completamente e não perceber que o macaquinho se aproximava. Com o pensamento láaaa longe foi que levei um MEGA susto: o fulaninho aí se atracou nos meus cabelos. E eu jurava que tinha seguido as recomendações de tirar todas as coisas que pudessem chamar a atenção do macaco… ficou a piranha no cabelo, que ele devora com todo prazer na foto aí em cima.

Anúncios

Como chegar em Gili

As 3 pequenas ilhas vistas de cima

As 3 pequenas ilhas vistas de cima

A foto acima é de minha autoria… passei de avião sobre as ilhas e não pude deixar de registrar… elas são realmente pequenas… eu não estava tão alto assim. Da esquerda para direita estão Gili Trawangan, Gili Meno e Gili Air. Esse outro pedaço de terra à direita é Lombok.

Só que não foi de avião que eu cheguei lá, foi de barco, pela empresa Gilicat – http://www.gilicat.com/. O serviço é legal, te buscam de van e na volta te levam pro hotel de novo (claro que em determinadas regiões de Bali apenas).

A ida foi numa manhã bem tranquila, durante a hora e meia que fiquei no barco aproveitei pra ler meu livro e minha irmã até dormiu, mas a volta… céus! Em menos de 1 minuto a coisa já começou a incomodar, ou melhor, as coisas: as ondas! Eu avisei que de tarde o mar não era tão tranquilo e pra piorar, tenho certeza que tinha entrado um swell naqueles dias. 1 hora e meia pulando no mar, com ondão e direito a surf de lancha (sem falar numa mocinha que passou mal a viagem toda e não parava de pedir novos saquinhos – eca).

Sei que tem um outro barco maior que leva 6 horas e é mais barato também, mas acredito que cuidando as condições do mar, ninguém precise passar pelo o que eu passei e escolha o dia e horário certo pra pegar a lancha rápida.

Padang Padang

A praia que está presente em centenas (ou milhares) de vídeos de surf pode decepcionar àqueles que sempre quiseram conhecê-la. Padang Padang faz parte da região de Uluwatu e com dezenas de pousadas simples e baratas recebe muito brasileiros. O português é praticamente a segunda língua das moças que fazem o café da manhã nas pousadas, das vendedoras de sarong (cangas) e das massagistas na beira da praia.

As ondas não rolam todos os dias, nem mesmo todas as semanas. Nos vários dias em que estive em Bali grande parte do tempo fiquei hospedada bem em frente ao acesso de Padang Padang. E as ondas, hein? Não deram sinal enquanto fiquei lá. Ficou por conta da imaginação!

O visual de cima já é demais, mas descer os degraus em meio a rocha até o mar deixa tudo ainda mais interessante. A beira da praia é de uma areia confortável e o banho de mar é muito gostoso.

Dá pra negar um banho de mar?

Dá pra negar um banho de mar?

As ondas parecem perfeitas, mas estão muito pequenas.

As ondas parecem perfeitas, mas estão muito pequenas.

Jimbaran

Não estou falando da famosa balada de Xangri-lá e sim da praia. A praia que dá nome a essa festinha tá lá em Bali e com um agito bem diferente.

Pôr do sol mega iluminado

Pôr do sol mega iluminado

A praia oferece pouca infra-estutura pra quem pretende aproveitar o dia, é quente de mais, sem sombra e poucos lugares tem guarda-sol. O forte mesmo são os restaurantes que espalham as mesas na areia mesmo. O ponto alto de Jimbaran é o fim de tarde, quando a praia extensa e sem ondas recebe milhares de turistas que vão apreciar o pôr do sol no mar e ficam para um delicioso jantar à luz de velas. É uma combinação de clima aconchegante e comida boa. Claro que o programa não tem nada de exclusivo, são dezenas de restaurantes e milhares de pessoas, mas garanto que todos bem acomodados. Em cada restaurante uma programação diferente, de shows de dança a bandas que vão de mesa em mesa (atrações boas ou nem tanto).

Este programa pôr-do-sol-mais-janta está entre um dos clássicos de quem vai a Bali. Eu gostei e repeti 😉

As mesinhas onde depois o povo janta

As mesinhas onde depois o povo janta

Os barcos dos pescadores

Os barcos dos pescadores

De dia quem toma conta da praia são os pescadores e os barquinhos deixam a paisagem bem colorida. Ah, olhem a foto abaixo e vejam… o que é aquilo em meio aos barcos??

Tão vendo ali?

Tão vendo ali?

O aeroporto de Bali é bem ao lado de Jimbaran, e a pista foi construída para dentro do mar.

Essa imagem se repete muuuuitas vezes ao dia

Essa imagem se repete muuuuitas vezes ao dia

Oooops

Estranhos objetos no ar chamaram a atenção na beira da praia. Num mergulho delicioso um caiu na minha cabeça. Sério, quase me afoguei de tanto rir.

É isso mesmo que você está pensando!

É isso mesmo que você está pensando!

Onde foi isso? Na praia que falo no próximo post 😉

Eu prometo…

escrever logo sobre Jimbaran, Lakey Peak, Uluwatu, Padang Padang, Ubud, entre outras coisinhas de Bali.
A falta de tempo gera uma crise criativa, mas vou dar um jeito nisso!